Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Navio Costa Concordia é resgatado no litoral italiano. REUTERS/ Giampiero Sposito

(reuters_tickers)

ILHA GIGLIO Itália (Reuters) - O casco enferrujado do cruzeiro Costa Concordia começou sua viagem para o ferro-velho nesta quarta-feira, depois de uma operação de resgate de dois anos na costa da Itália, onde o navio naufragou em 2012 matando 32 pessoas.

Barcos acionaram suas sirenes e sinos de igreja foram badalados enquanto um rebocador puxava lentamente o navio avariado, quase duas vezes e meia o tamanho do Titanic, para longe da ilha turística de Giglio, acompanhado por um comboio de 14 embarcações.

Os participantes do resgate se reuniram em bares no porto, bebendo cerveja e fumando enormes charutos para comemorar a conclusão da maior operação de resgate marítimo da história.

“É uma enorme satisfação, mas obviamente uma satisfação discreta, sóbria, que não pode eclipsar a razão de estarmos aqui”, disse Franco Gabrielli, chefe da Autoridade de Proteção Civil da Itália, aos repórteres depois que o navio iniciou sua última jornada.

O cruzeiro de 114.500 toneladas deve chegar a um porto perto de Gênova, no norte italiano, no sábado ou no domingo, e depois será desmontado. O outrora luxuoso Costa Concordia naufragou na costa de Giglio em janeiro de 2012 por se aproximar demais da praia.

Apesar do mau tempo intermitente da semana passada, as equipes de resgate ergueram o navio lentamente das plataformas submarinas injetando ar em 30 enormes contêineres, ou sponsons, presos ao casco.

(Por Eleanor Biles e Silvia Ognibene)

Reuters