Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

O Exército iraquiano expulsou insurgentes do vilarejo-natal do falecido ditador Saddam Hussein, como parte de uma campanha para retomar amplas áreas do norte e oeste do Iraque ocupadas por rebeldes. 30/06/2014 REUTERS/Stringer

(reuters_tickers)

Por Isra e al-Rubei'i e Maggie Fick

BAGDÁ (Reuters) - O Exército iraquiano expulsou insurgentes sunitas do vilarejo-natal do falecido ditador Saddam Hussein, de acordo com a mídia estatal e a polícia, como parte de uma campanha para retomar amplas áreas do norte e oeste do Iraque ocupadas por rebeldes.

O grupo dissidente do al Qaeda que lidera a insurgência anunciou na semana passada a formação de um califado islâmico de estilo medieval, que elimina as fronteiras do Iraque e da Síria, e ameaçou avançar rumo à capital iraquiana, Bagdá, para derrubar o governo central conduzido por xiitas.

Em uma contra-ofensiva, as forças do governo e voluntários muçulmanos xiitas, apoiados por helicópteros de ataque, recapturaram o vilarejo de Awja na noite de quinta-feira, segundo a mídia estatal, a polícia e moradores locais.

Segundo as fontes, três insurgentes foram mortos na batalha que durou uma hora e a principal unidade das forças dos insurgentes fugiu de Awja no sentido sul, pela margem leste do Rio Tigre.

O Exército disse que agora controla o trecho de 50 km (30 milhas) da estrada principal que vai de norte da cidade de Samarra - localizada a 100 km ao norte de Bagdá - para Awja.

Reuters