Navigation

Exército do Paquistão diz que 28 militantes foram mortos em ataques aéreos

Este conteúdo foi publicado em 20. julho 2014 - 19:27

BANNU Paquistão (Reuters) - O exército paquistanês disse ter matado 28 militantes locais e estrangeiros em ataques aéreos na volátil região noroeste do país neste domingo, enquanto surgiam evidências de que civis morreram em ataques anteriores.

O bombardeio ocorreu no vale Shawal de florestas densas, disseram as forças armadas em um comunicado.

O ataque era parte de uma ofensiva que começou no mês passado para afastar o Taliban do reduto no Waziristão do Norte, uma região remota na fronteira com o Afeganistão.

A área foi fortemente bombardeada nos últimos dias.

Moradores dizem que um bombardeio na sexta-feira matou nove mulheres, seis crianças e dois homens civis quando suas casas foram atingidas.

O exército ordenou que toda a população da região evacuasse antes da ofensiva, mas que algumas famílias ficaram para trás por serem muito pobres para pagar a locomoção, ou por terem membros da família doentes ou ainda por não terem imaginado que seus bairros seriam alvos.

(Por Haji Mujtaba)

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.