Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Imigrantes africanos escalam cerca na tentativa de entrar em território espanhol. 12/08/2014 REUTERS/Jesus Blasco de Avellaneda

(reuters_tickers)

MADRI (Reuters) - Serviços de emergência da Espanha resgataram nesta terça-feira 755 imigrantes que viajavam em dezenas de barcos pelo Estreito de Gibraltar, e 227 outros que viajavam no mesmo lugar um dia antes, disse um porta-voz da Agência de Segurança Marítima. 

Mais de 75 mil pessoas tentaram cruzar o Mediterrâneo pelo Norte da África, chegando na Itália, na Grécia, na Espanha e em Malta, disse a agência da Organização das Nações Unidas para refugiados, Acnur. Cerca de 800 pessoas morreram durante as tentativas.

Cerca de 10.500 crianças, dois terços delas desacompanhadas ou separadas de suas famílias, foram incluídas nesses números, à medida que as pessoas fogem da violência na África e no Oriente Médio, frequentemente utilizando embarcações impróprias e com a ajuda de contrabandistas.

Nesta terça-feira, 78 barcos e jangadas, levando principalmente homens, mas também com 95 mulheres e 20 menores de 18 anos, fizeram a jornada do Norte da África para a Espanha, segundo autoridades espanholas.

A faixa de navegação do Mediterrâneo tem quase 15 quilômetros de largura em sua parte mais estreita e é frequentemente utilizada por imigrantes tentando chegar à Europa. Esse fluxo já é cerca de 60 por cento maior do que em todo o ano passado, disse o Acnur em julho. 

(Por Rodrigo de Miguel)

Reuters