Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

CINGAPURA (Reuters) - Uma nigeriana colocada em uma unidade de isolamento de um hospital de Cingapura nesta quinta-feira não tem Ebola como suspeitado inicialmente, noticiou o jornal Straits Times.

Philip Choo, chefe-executivo do hospital estatal onde a mulher foi internada, disse se tratar de um alarme falso e afirmou que a mulher foi liberada, segundo o jornal.

"Vimos uma paciente com um histórico da Nigéria", disse Choo, acrescentando que o histórico detalhado da mulher revelou que ela não teve "nenhum contato com qualquer paciente suspeito ou confirmado".

A mulher, de em torno de 50 anos, desembarcou em Cingapura recentemente e chegou à emergência do hospital com febre, disse o jornal.

O pior surto de Ebola já registrado no mundo contabiliza 1.069 mortes e existem 1.975 casos sob suspeita, a grande maioria na Guiné, Libéria e Serra Leoa, de acordo com a Organização Mundial da Saúde.

Não há nenhum caso confirmado na Ásia.

(Reportagem de Anshuman Daga)

Reuters