Navigation

IBM firma acordo para ajudar campanha chinesa contra poluição

Este conteúdo foi publicado em 06. julho 2014 - 17:42

PEQUIM (Reuters) - A IBM firmou acordo com a cidade de Pequim para usar tecnologias avançadas de previsão do tempo e computação em nuvem para ajudar enfrentar a persistente poluição na China.

Após uma série de sustos e escândalos, o governo chinês prometeu reverter parte dos danos causados aos céus, rios e solos do país por mais de três décadas de crescimento. Mas primeiro, a China tem de melhorar a apuração de dados e as capacidades de monitoramento e previsão, para então trabalhar em reduzir emissões e poluição.

A cidade de Pequim já usa um sistema de alerta baseado em dados de 35 estações de monitoramento, permitindo que desative escolas e fábricas e corte o trânsito com três dias de vantagem, mas moradores ainda se queixam de que é necessário mais.

"Prever é útil porque ajuda a evitar exposição, mas não é suficiente se é apenas saber quando colocar máscaras ou não sair de casa", disse o diretor do Instituto de Assuntos Ambientais e Públicos, Ma Jun.

(Reportagem de David Stanway)

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.