Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Por Chine Labbé

PARIS (Reuters) - O mau tempo foi provavelmente a causa da queda do voo da Air Algerie no Mali, no oeste da África, no qual morreram todas as 116 pessoas a bordo, disseram autoridades francesas nesta sexta-feira.

Investigadores no local do desastre no norte do Mali concluíram que o avião se partiu quando atingiu o solo, disseram, sugerindo que isso indica ser improvável ter sido alvo de um atentado.

"Soldados franceses que estão na área começaram a investigação. Infelizmente não há sobreviventes", disse o presidente francês, François Hollande, a repórteres nesta sexta-feira.

Uma coluna de 100 soldados e 30 veículos das forças francesas estacionadas na região chegou ao local na manhã desta terça-feira para proteger a área da queda, perto da cidade de Gossi, no norte malinês, e recuperar os corpos, informou uma autoridade do Ministério da Defesa.

Hollande disse que uma das caixas-pretas com os dados do voo já havia sido encontrada e será analisada rapidamente.

"Os destroços do avião estão concentrados em uma área pequena, mas ainda é muito cedo para tirar conclusões", declarou Hollande sobre a aeronave, que levava 51 cidadãos franceses e se espatifou perto de Burkina Fasso, de onde partira.

"Há teorias, especialmente o tempo, mas nós não estamos excluindo nenhuma teoria", acrescentou.

Autoridades da aviação perderam contato com o voo AH5017 menos de uma hora depois de decolar rumo à Argélia, por volta de 1h55 GMT (22h55 em Brasília) na terça-feira, depois que o piloto fez uma solicitação de mudança de curso por causa do mau tempo.

(Reportagem adicional de Mark John e John Irish em Paris, Joe Bavier em Dacar e Paul Day em Madri)

Reuters