Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Uma funcionária do Unicef fala sobre o sintoma do Ebola a populares em Voinjama, na Libéria, em abril. REUTERS/Ahmed Jallanzo/UNICEF

(reuters_tickers)

ATLANTA, Estados Unidos (Reuters) - A agente humanitária norte-americana que contraiu o vírus mortal Ebola enquanto ajudava a combater a doença na África Ocidental deve chegar a Atlanta na terça-feira, disse uma organização de ajuda nesta segunda-feira.

A missionária Nancy Writebol, de 59 anos, vai ser transferida em um avião médico da Libéria para os Estados Unidos para ser tratada por especialistas em doenças infecciosas em uma ala de isolamento especial no Hospital da Universidade de Emory, segundo o grupo de missão cristã SIM USA.

Os especialistas começaram no sábado a tratar do médico norte-americano Kent Brantly, de 59 anos, que voltou aos EUA também depois de ser infectado com Ebola durante trabalho de emergência contra o pior surto já registrado do vírus hemorrágico, que já matou 887 pessoas desde fevereiro.

Acredita-se que Writebol e Brantly, que atuavam em uma equipe conjunta dirigida pelos grupos de ajuda humanitária cristãos SIM USA e Samaritan's Purse, sejam os primeiros pacientes com Ebola já tratados nos EUA.

Eles estão voltando separadamente ao país porque o avião equipado para transportá-los pode levar apenas um paciente de cada vez.

Writebol continua em estado grave, mas tem apresentado sinais de reação, afirmou o grupo SIM USA nesta segunda-feira.

"Estamos muito animados em ouvir que a condição de Nancy segue estável e ela estará conosco em breve", disse Bruce Johnson, presidente da SIM USA.

"O marido dela, David, me disse no domingo que o apetite dela melhorou e ela pediu um de seus pratos favoritos - sopa de batata liberiana - e café", afirmou Johnson em comunicado.

(Por Rich McKay)

Reuters