Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Navio norte-americano Cape Ray na base aérea naval em Rota, perto de Cádiz, no sul da Espanha, em abril. 10/04/2014 REUTERS/Marcelo del Pozo

(reuters_tickers)

WASHINGTON (Reuters) - O navio norte-americano Cape Ray começou nesta segunda-feira a neutralizar materiais químicos que fizeram parte do arsenal de armas do presidente sírio, Bashar al-Assad, informou o Pentágono.

A embarcação, atualmente em águas internacionais no Mar Mediterrâneo, iniciou o processamento de cerca de 600 toneladas métricas de armas químicas e matérias-primas que poderiam ser usadas nelas, afirmou o porta-voz do Pentágono, coronel Steve Warren, aos repórteres.

O governo dos Estados Unidos disse que os materiais incluem gás mostarda e componentes para o agente nervoso sarin.

Todos os materiais foram transferidos de uma embarcação oriunda da Síria para o Cape Ray no começo de julho. No ano passado, Assad concordou em entregar seu estoque de armas químicas como parte de um acordo de desarmamento.

Warren disse que o navio deve levar 60 dias para processar os materiais.

O Cape Ray está equipado com um sistema de hidrólise, que usa substâncias como água, hidróxido de sódio e hipoclorito de sódio para tornar agentes químicos seguros o suficiente para serem descartados em depósitos comerciais.

Warren disse ainda que o material processado será transferido para a Finlândia e a Alemanha.

Washington e Moscou apoiaram o acordo mediante o qual Assad abriu mão das armas químicas sírias depois de o país ser acusado de usá-las contra civis.

(Reportagem de Missy Ryan)

Reuters