Navigation

Navios começam a transferir agentes químicos da síria no sul da Itália

Navio dinamarquês descarrega container com armas químicas da síria nesta quarta-feira, no sul da Itália. 02/07/2014 REUTERS/Ciro De Luca reuters_tickers
Este conteúdo foi publicado em 02. julho 2014 - 12:36

ROMA (Reuters) - Um navio dinamarquês carregando alguns dos mais perigosos agentes químicos do mundo começou a transferi-los nesta quarta-feira para um cargueiro norte-americano especialmente equipado para neutralizá-los no mar, disseram autoridades.

O traslado no sul da Itália ocorre depois de uma série de atrasos em um plano com apoio internacional para destruir o estoque de armas tóxicas do governo da Síria.

O navio Ark Future, da Dinamarca, que transportou os agentes químicos da Síria, começou a desembarcar os primeiros contêineres no porto de Giola Tauro, disseram a polícia e autoridades da Organização para a Proibição das Armas Químicas (Opaq).

Eles foram levados para o navio norte-americano Cape Ray, que depois viajará para um aérea no meio do mar Mediterrâneo, onde nos próximos dias iniciará o processo de transformação do material em uma mistura de químicos menos venenosa, adequada para ser descartada em terra, disseram autoridades.

Especialistas dizem que o processo poderá levar de 60 a 90 dias, dependendo das condições climáticas.

O governo sírio, que há mais de três anos combate uma insurgência armada, concordou em entregar seu estoque de armas químicas como parte de um acordo apoiado por Estados Unidos e Rússia em setembro.

(Reportagem de Philip Pullella)

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Modificar sua senha

Você quer realmente deletar seu perfil?