Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Presidente dos EUA, Barack Obama, na Casa Branca. 18/07/2014 REUTERS/Jonathan Ernst

(reuters_tickers)

WASHINGTON (Reuters) - O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, conversou com a chanceler alemã, Angela Merkel, e com o primeiro-ministro britânico, David Cameron, nesta sexta-feira, sobre a possível necessidade de mais sanções contra a Rússia se o país não tomar medidas para diminuir a crise na Ucrânia, informou a Casa Branca.

"Ao mesmo tempo em que concordaram em continuar com os esforços para encontrar uma solução diplomática para a crise atual, eles reafirmaram sua determinação de permanecer em contato próximo, pois consideram que podem ser necessárias acções adicionais", disse a Casa Branca sobre o telefonema de Obama com Merkel.

"Eles enfatizaram que a Rússia tem uma responsabilidade clara de impedir que os separatistas no leste da Ucrânia continuem a ter acesso a armas pesadas e outras formas de apoio a partir de dentro da Rússia", acrescentou.

Em um telefonema separado, Obama e Cameron "reiteraram a necessidade de tomar outras medidas se a Rússia continuar a deixar de tomar medidas..." para diminuir o conflito na Ucrânia, disse a Casa Branca.

(Reportagem de Jeff Mason)

Reuters