Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Trabalhadores médicos, com roupa completa de proteção, do lado de fora de local de quarententa para vítimas de Ebola na Libéria. 27/07/2014 REUTERS/Ahmed Jallanzo/Unicef/Divulgação via Reuters

(reuters_tickers)

MADRI (Reuters) - O padre espanhol Miguel Pajares, de 75 anos, o primeiro europeu infectato pelo surto do vírus Ebola que já matou mais de mil pessoas na África Ocidental, morreu num hospital de Madri, informou nesta terça-feira uma porta-voz das autoridades municipais de saúde.

A porta-voz não disse quando morreu Pajares, que tinha sido transportado da Libéria para a Espanha em 7 de agosto depois de contrair a doença enquanto trabalhava para uma organização não governamental no país africano.

O padre estava recebendo tratamento no hospital Carlos III, onde estava em quarentena desde seu retorno da África.

O Ministério da Saúde disse que ele estava sendo tratado com o medicamento experimental ZMapp, fabricado pela companhia norte-americana Mapp Biopharmaceutical. Dois trabalhadores humanitários norte-americanos infectados pela doença têm mostrado alguns sinais de melhora desde que receberam o medicamento.

Pajares foi repatriado com a freira Juliana Bohi, que teve resultado negativo em exames para verificar se estava com o Ebola.

(Reportagem de Teresa Larraz)

Reuters