Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

CAMPOBASSO, Itália (Reuters) - O papa Francisco pediu neste sábado por mais respeito à natureza, afirmando que a destruição das florestas da América do sul e outras formas de exploração ambiental é um pecado da era moderna.

Em pronunciamento na univerisdade de Molise, em uma região agrícola e industrial no sul da Itália, o papa afirmou que a Terra deve poder prover seus frutos sem ser explorada.

"Este é um dos maiores desafios de nosso tempo: converter nós mesmos para um tipo de desenvolvimento que sabe como respeitar a Criação", disse ele a estudantes, fazendeiros e trabalhadores dispensados, presentes à cerimônia realizada na universidade.

"Quando eu olho para a América, também minha terra natal (América do Sul), tantas florestas, todas cortadas, que se tornaram apenas chão ... que não pode mais dar vida. Este é nosso pecado, explorar a Terra e não permitir a ela nos dar o que ela tem", disse o papa argentino de improviso.

Francisco, que assumiu seu nome a partir da inspiração de São Francisco de Assis, santo do século 13 visto como patrono dos animais e do meio-ambiente, está escrevendo uma encíclica sobre o relacionamento do homem com a natureza.

Desde sua escolha em março de 2013, o líder dos 1,2 bilhão de católicos romanos têm feito muitos apelos em defesa do meio-ambiente.

Reuters