Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Moradores caminham ao lado de rebeldes pró-Rússia armados nos arredores de Shakhtarsk, na região de Donetsk, leste da Ucrânia. 28/07/2014. REUTERS/Sergei Karpukhin

(reuters_tickers)

KIEV/DONETSK Ucrânia (Reuters) - Intensos combates entre tropas ucranianas e rebeldes pró-Rússia no leste do país mataram pelo menos 19 civis, disseram autoridades locais nesta terça-feira, à medida que o governo do país reforçava uma ofensiva para cercar os separatistas.

As forças ucranianas vêm expulsando os rebeldes em direção a seus dois principais redutos urbanos, Donetsk e Luhansk, e procuram cercá-los em vários lugares, incluindo numa área mais ampla onde um avião da Malaysia Airlines caiu em 17 de julho.

Autoridades disseram que 14 pessoas, incluindo cinco crianças, foram mortas em combates na noite de domingo na cidade de Gorlovka/Horlivka, uma das localidades onde ocorreram pesados confrontos entre forças rivais nos últimos dias.

Na cidade de Luhansk, autoridades informaram que cinco crianças foram mortas quando bombas caíram em uma casa de repouso.

"O inimigo está lançando tudo o que tem na batalha para completar o cerco da república", disse a jornalistas na noite de segunda-feira o comandante rebelde Igor Strelkov, referindo-se à autoproclamada "República Popular de Donetsk".

Um corredor humanitário iria ser aberto por seis horas nesta terça-feira em Luhansk para permitir que moradores fujam dos confrontos, mas autoridades disseram que não podem garantir sua segurança.

A ONU diz que mais de 100.00 pessoas já abandonaram o tumultuado leste ucraniano.

(Reportagem de Natalia Zinets e Gabriela Baczynska em Kiev, Aleksandar Vasovic em Donetsk)

Reuters