Navigation

Polícia resgata 165 imigrantes sequestrados em Estado mexicano na fronteira

Este conteúdo foi publicado em 11. julho 2014 - 01:35

CIDADE DO MÉXICO (Reuters) - A polícia mexicana resgatou 165 imigrantes que haviam sido sequestrados enquanto viajavam aos Estados Unidos em Tamaulipas, Estado assolado por crimes, disseram autoridades nesta quinta-feira.

Os imigrantes, a maioria de Cuba, Honduras e El Salvador, disseram ter sido espancados e em alguns casos sexualmente abusados, informou o governo estadual de Tamaulipas em um comunicado.

Algumas das vítimas, que ficaram em cativeiro por três semanas ou mais, relataram ver os sequestradores matarem um casal e seus filhos, acrescentou o governo. A polícia deteve três homens pelos supostos crimes.

Tamaulipas, no nordeste mexicano, é um campo de batalha entre o cartel do Golfo e os Zetas, seus rivais ultraviolentos, envolvidos no transporte ilegal de imigrantes, embora não tenha ficado claro se os três homens detidos estão associados com algum dos grupos.

Os imigrantes pegos pelos Zetas que se recusam a contrabandear drogas ou trabalhar para a gangue podem pagar com as suas vidas. Os Zetas são acusados pelas mortes de centenas de imigrantes encontrados em valas coletivas em Tamaulipas em 2010 e 2011.

(Reportagem de Lizbeth Diaz)

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.