Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

AMSTERDÃ (Reuters) - Holanda, Austrália e Malásia descartaram a possibilidade de enviar uma missão internacional armada para proteger o local no leste da Ucrânia onde caiu o vôo MH-17, da Malaysia Airlines, disse o primeiro-ministro holandês neste domingo.

"Concluímos que há um risco real de que uma missão internacional seja imediatamente envolvida no conflito na Ucrânia", disse Mark Rutte, acrescentando que "não é realista" obter domínio militar sobre os separatistas fortemente armados em uma área tão próxima da fronteira com a Rússia.

Legistas foram impedidos por intensos combates neste domingo de ter acesso ao local do acidente para recuperar os restos mortais de 298 passageiros do avião - a maioria deles holandeses e australianos - que ainda não foram devolvidos para a Holanda para identificação.

(Por Thomas Escritt)

Reuters