Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

MOSCOU (Reuters) - A Rússia reagiu raivosamente neste sábado às sanções adicionais impostas pela União Europeia devido ao papel de Moscou na crise da Ucrânia, afirmando que elas vão prejudicar a cooperação em assuntos de segurança e minar o combate ao terrorismo e ao crime organizado.

O Ministério das Relações Exteriores da Rússia também acusou os Estados Unidos, que já impuseram suas próprias sanções contra Moscou, de contribuir ao conflito na Ucrânia por meio de seu apoio ao governo pró-Ocidente em Kiev.

A UE chegou a acordo na sexta-feira para impor suas primeiras sanções econômicas à Rússia por seu comportamento na Ucrânia, mas diminuiu o escopo para excluir tecnologia do crucial setor de gás natural.

"A lista de sanções adicionais é evidência direta de que os países da UE traçaram um caminho para reduzir completamente a cooperação com a Rússia sobre questões de segurança internacional e regional", disse o ministério de Relações Exteriores da Rússia em comunicado.

"(Isso) inclui o combate à proliferação de armas de destruição em massa, terrorismo, crime organizado e outros novos desafios e perigos".

(Reportagem de Vladimir Soldatkin)

Reuters