Navigation

Rússia precisa pedir que separatistas ucranianos se desarmem "em horas", diz Kerry

Este conteúdo foi publicado em 26. junho 2014 - 12:15

PARIS (Reuters) - Depois de se reunir com o chanceler da França nesta quinta-feira, o secretário de Estado dos Estados Unidos, John Kerry, disse que a Rússia deveria fazer um apelo aos separatistas da Ucrânia para que se desarmem dentro "das próximas horas".

"Nós estamos de pleno acordo em que é crucial para a Rússia mostrar nas próximas horas, literalmente, que está agindo para ajudar a desarmar os separatistas, encorajá-los a se desarmarem, pedir-lhes que deponham as armas e comecem a fazer parte de um processo legítimo", disse Kerry a repórteres em Paris.

Ele acrescentou que os líderes da União Europeia iriam discutir possíveis sanções contra a Rússia em sua reunião de cúpula na Bélgica, que começa nesta quinta-feira.

"Todos nós concordamos que eles precisam estar dispostos. Mas nossa preferência é não entrar no plano das sanções. Nós gostaríamos de ver um esforço cooperativo entre os Estados Unidos, a Europa e a Rússia e os ucranianos", disse ele.

(Reportagem de Lesley Wroughton)

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.