Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

KIEV (Reuters) - A Ucrânia bloqueou 14 canais de televisão russos das suas redes a cabo para impedi-los de disseminar propaganda de guerra, informou uma autoridade do Ministério do Interior nesta terça-feira.

O noticiário televisivo teve um papel vital na percepção pública do conflito no leste da Ucrânia, onde grande parte da população, cuja maioria fala russo, assiste a jornais de TV da Rússia.

A mídia russa tende a projetar a visão do Kremlin de que a deposição em fevereiro do presidente ucraniano Viktor Yanukovich, apoiado por Moscou, foi obra de uma "junta" fascista e que as rebeliões separatistas são resultado de práticas injustas e ações militares de Kiev contra os falantes de russo.

O Ministério do Interior proibiu 14 canais, incluindo as redes de notícias Russia Today e Life News, por "transmitir propaganda de guerra e violência", declarou a autoridade ministerial Anton Gerashchenko em uma publicação no Facebook.

“Como um Estado soberano independente, a Ucrânia pode e deve proteger seu espaço midiático da agressão da Rússia, que vem incitando o ódio e a discórdia deliberadamente entre os cidadãos ucranianos”, disse o funcionário da pasta.

A maioria das emissoras bloqueadas inclui canais de notícias russos, muitos deles estatais ou de propriedade de empresas com laços estreitos com o Kremlin.

Gerashchenko disse que a medida vem na esteira de uma semelhante adotada na Rússia em março, quando o gigante vizinho desconectou canais ucranianos na Crimeia, território da Ucrânia anexado pelos russos naquele mês.

“E mais, nenhum canal ucraniano é transmitido nas redes a cabo na Rússia”, afirmou.

(Reportagem de Natalia Zinets)

Reuters