Um terço dos jovens suíços passam por dificuldades financeiras

Cerca de 30% dos jovens adultos da Suíça enfrentaram dificuldades financeiras, de acordo com dados do Young Adult Survey Switzerland (YASS).

Este conteúdo foi publicado em 18. junho 2019 - 10:30
Cerca de 30% dos jovens adultos na Suíça enfrentaram dificuldades financeiras pelo menos uma vez na vida Keystone

A pesquisa, que questiona a cada quatro anos cerca de 35.000 jovens de 19 anos em todo o país, visa obter uma "visão empírica e interdisciplinar" das "biografias educacionais, condições de vida e orientações sociais e políticas" dos jovens adultos suíços.

As principais conclusões que comparam os resultados das pesquisas de 2010/11 e 2014/15 foram publicadas pela Pesquisa Suíça de Adolescentes na terça-feira (18). 

Problemas financeiros 

Cerca de 30% dos jovens adultos na Suíça enfrentaram dificuldades financeiras pelo menos uma vez na vida. A porcentagem é significativamente menor na Suíça de língua alemã do que na Suíça de língua francesa. Além disso, os jovens suíços que não fazem nenhuma formação depois da escolaridade obrigatória (ensino fundamental) têm mais probabilidades de enfrentar problemas financeiros do que os que têm uma formação de nível médio. As dificuldades financeiras também são mais propensas a evoluir para uma depressão do que em 2010/11. 

Orientação política  

A pesquisa de 2014/15 mostra o fim da tendência de polarização que beneficiou a ala direita do espectro político. O centro político tornou-se a força mais importante entre os jovens adultos na Suíça. Os resultados de 2010/11 e 2014/15 da YASS ilustram que os jovens de origem estrangeira têm mais probabilidades de serem de esquerda do que os seus pares sem origem imigrante. As posições de esquerda são ocupadas em particular - embora em menor medida do que anteriormente - por jovens adultos sem formação ou com uma formação de nível médio; as opiniões de direita são encontradas sobretudo entre os jovens adultos com formação profissional. 


Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo