Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Meio Ambiente e Economia Engarrafamentos custam mais aos suíços do que apenas tempo

Vários custos relacionados aos engarrafamentos totalizaram 1,9 bilhão de francos em 2015, um aumento de 7% em relação a 2010, segundo o Departamento Suíço de Desenvolvimento Urbano.

Trucks and cars are caught in a traffic jam on the highway A13 in northward direction to the San Bernardino tunnel

Em 2015, o custo do tempo perdido devido a atrasos causados por veículos pesados, como caminhões de carga, foi de 444 milhões de francos suíços

(© KEYSTONE / TI-PRESS / DAVIDE AGOSTA)

Em comunicado divulgado na quarta-feira (08), o órgão afirmou que os custos decorrentes do tempo perdido representaram 70% das perdas, tendo aumentado 14% desde 2010. No entanto, outros custos relacionados ao clima ( + 12%) e ao meio ambiente (+ 3%) também aumentaram entre 2010 e 2015.

Os custos de energia caíram ligeiramente no mesmo período, caindo 6%, enquanto os custos relacionados a acidentes também diminuíram 8%. No entanto, o departamento notou que a categoria de acidentes ainda respondia por quase um quarto de todos os custos, alcançando CHF 450 milhões.

Devagar e sempre

O cálculo dos custos incorridos devido aos congestionamentos pode ajudar no desenvolvimento de infraestruturas e na formulação de medidas para reduzir os fluxos de pico, disse o órgão público. No curto prazo, as soluções podem incluir horários de trabalho e de ensino mais flexíveis, bem como o “teletrabalho” e videoconferências. A longo prazo, o problema dos engarrafamentos também poderia ser resolvido usando incentivos financeiros, como o preço da mobilidade.

De acordo com a Associação de Transporte e Meio Ambiente (ATE), outra forma eficaz de reduzir os engarrafamentos é regular as velocidades de condução.

Paralelamente ao relatório do departamento suíço, a ATE divulgou uma declaração na quarta-feira descrevendo um estudo do Departamento Federal de Estradas e Rodagens que mostrou uma redução nos engarrafamentos após o lançamento de um sistema de “harmonização de velocidade”.

Ao realizar um teste em uma autoestrada suíça, o departamento federal descobriu que após reduzir as velocidades de condução de 100 para 80 quilômetros por hora, o tráfego fluía mais facilmente e os tempos de viagem eram "reduzidos globalmente".

O método de harmonização depende da situação do tráfego, explicou a associação: no tráfego denso, os limites de velocidade são reduzidos, o que aumenta a capacidade da estrada em questão, bem como a segurança para quem está na estrada.


swissinfo.ch/fh

Neuer Inhalt

Horizontal Line


Teaser Longform The citizens' meeting

Teaser Longform The citizens' meeting

advent calendar

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.