Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Montagem feita em 1 de julho de 2014 mostra o advogado Thierry Herzog, o ex-presidente francês Nicolas Sarkozy, e o juíz francês Gilbert Azibert

(afp_tickers)

O advogado do ex-presidente francês, Nicolas Sarkozy, Thierry Herzog, foi denunciado na noite desta terça-feira em uma investigação aberta, sobretudo, por tráfico de influência - anunciou seu advogado, Paul-Albert Iweins.

Herzog "está sendo investigado pelos fatos que vocês conhecem e que nós contestamos. Nenhum elemento material sustenta essas acusações", declarou Iweins à imprensa, sem explicar os motivos apresentados.

"Esses fatos se baseiam unicamente em 'grampos' que impugnamos, cuja legalidade será firmemente questionada", declarou o advogado.

"Acho que é a primeira vez na França e, talvez no mundo, que se tenta utilizar escutas (das conversas telefônicas) entre um advogado e seu confessor natural (...) Vamos à guerra", exclamou.

"Thierry Herzog está livre. Permanece advogado de Nicolas Sarkozy", com quem ele pode manter contato, acrescentou o advogado. O ex-presidente também deverá ser apresentado à Justiça em vista de uma possível acusação.

O procurador da Corte de Cassação, Gilbert Azibert, também foi denunciado nesta terça à noite por tráfico de influência, disse à AFP seu advogado José Allegrini.

No âmbito de uma investigação iniciada em 26 de fevereiro passado, os investigadores querem averiguar se Sarkozy foi informado ilicitamente de que a Justiça havia autorizado a escuta de seus telefonemas.

A decisão de interceptar as conversas de Sarkozy foi adotada em setembro passado pelo juiz que investiga as acusações de que o líder líbio Muammar Kadhafi financiou sua campanha eleitoral em 2007.

AFP