Navigation

Chile suspenderá quarentena no centro de Santiago após quase cinco meses

Chilenos usam máscaras em uma fila para solicitar informações sobre a retirada de 10% de seus fundos de pensão em Santiago, em 24 de julho de 2020 afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 12. agosto 2020 - 19:47
(AFP)

A quarentena no centro de Santiago, uma das mais longas do mundo após quase cinco meses de confinamento, será suspensa na próxima segunda-feira, após uma melhora nas taxas de infecção, anunciaram as autoridades sanitárias chilenas nesta quarta-feira.

O centro de Santiago, que completará uma quarentena de 143 dias no domingo, abriga a Casa do Governo e grande parte dos serviços públicos e foi uma das primeiras comunas da capital - onde vivem sete dos 18 milhões de habitantes do Chile - em entrar em confinamento.

A medida também atingirá o bairro vizinho Estación Central.

A partir de segunda-feira, o centro de Santiago se juntará a outros seis que já saíram da quarentena e entraram na chamada fase de "transição", antes do completo desconfinamento.

Durante a "transição", o comércio pode ser aberto desde que frequentado por pessoas que vivam na mesma comuna, enquanto a quarentena é mantida para os fins de semana.

A medida é adotada após a melhora nas taxas de infecção. Segundo o ministro da Saúde, Enrique Paris, nas últimas 24 horas ocorreram 1.540 casos e 27 óbitos por COVID-19, acumulando 351.419 infectados e 10.205 óbitos confirmados desde 3 de março.

Se forem consideradas as mortes prováveis, as mortes no Chile chegam a 13.939, segundo o último relatório epidemiológico divulgado hoje pelo Ministério da Saúde.

Paris acrescentou que a taxa de testes positivos de PCR (swab) em todo o país está em torno de 8% e em Santiago, principal ponto de contágio durante a pandemia, caiu para 7%.

As autoridades sanitárias informaram ainda que, a partir de segunda-feira, crianças e adolescentes das comunas que ainda se encontram em quarentena poderão sair três vezes por semana, durante 90 minutos.

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.