Navigation

Chile vai reduzir toque de recolher para plebiscito de domingo

(Setembro) Funcionários do Serviço Eleitoral chileno participam em Santiago de simulação do plebiscito afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 20. outubro 2020 - 20:48
(AFP)

O Chile irá reduzir no próximo domingo o toque de recolher em vigor desde março para conter a pandemia, a fim de facilitar a participação no plebiscito que irá definir se haverá mudança na Constituição, herdada da ditadura de Augusto Pinochet (1973-1990).

O ministro de Interior e Segurança, Víctor Pérez, anunciou que no dia do referendo o toque de recolher será encerrado uma hora antes, às 4h, e retomado duas horas depois do normal, a 1h do dia seguinte. A medida foi solicitada pelos partidos opositores, para facilitar a circulação em um dia que será mais longo do que o habitual, uma vez que o funcionamento das mesas de votação foi prorrogado por duas horas, até as 20h, para evitar aglomerações.

Na semana passada, o governo também optou por manter a quarentena em algumas regiões do país no dia do plebiscito, mas o deslocamento para votar será autorizado sem restrições.

A cidade de Santiago foi totalmente desconfinada há três semanas, embora em algumas comunas, como Puente Alto, a mais populosa do país, a quarentena permaneça em vigor nos fins de semana.

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.