Navigation

Coronavíus aumenta riscos de saúde por onda de calor, alerta OMM

Mulher toma sol em praia deserta na ilha de Mikonos, na Grécia, em 12 de maio de 2020 afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 26. maio 2020 - 14:14
(AFP)

A Organização Meteorológica Mundial (OMM) alertou nesta terça-feira (26) que a pandemia de COVID-19 aumenta os riscos para a saúde, devido à onda de calor, em um verão em que se esperam recordes de temperatura no hemisfério norte.

Esta agência especializada das Nações Unidas pediu aos governos que desenvolvam planos para garantir a segurança de suas populações, quando os termômetros atingirem altas temperaturas.

O verão que se aproxima no hemisfério norte registrará recordes de temperatura, advertiu a porta-voz da OMM, Clare Nullis Kapp, em uma entrevista coletiva virtual em Genebra.

"Estamos vivendo um dos anos mais quentes já registrados", afirmou.

E, "para muitos, a COVID-19 aumenta os riscos à saúde relacionados com o calor", lembrou, ressaltando que a pandemia dificulta a gestão das ondas de calor.

A OMM se associou a outras organizações para fazer um apelo à comunidade internacional sobre a necessidade de se preparar para garantir a segurança das pessoas em caso de altas temperaturas, apesar da pandemia.

Trata-se de "alertar as autoridades políticas para tentar ajudá-las a administrar o duplo desafio do calor e da COVID-19", afirmou a porta-voz.

E, embora se refrescar em um espaço público climatizado possa parecer uma boa idéia para aguentar o calor, isso vai contra as recomendações em matéria de saúde pública sobre a pandemia.

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.