Navigation

Espanha supera os 40.000 mortos pela covid-19

Trabalhadores de saúde manipulam testes com swabs nasais, durante testagem em passa para a covid-19 em Ronda, Espanha, 11 de novembro de 2020 afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 11. novembro 2020 - 19:17
(AFP)

A Espanha superou nesta quarta-feira (11) os 40.000 mortos pela covid-19, segundo o último balanço do ministério da Saúde, que acrescentou 349 óbitos ao total e mais de 19.000 contagiados, elevando a cifra de infectados a 1,4 milhão.

Com 40.105 mortos, a Espanha é um dos países europeus mais afetados pelo novo coronavírus. Embora some menos vítimas fatais do que o Reino Unido, a França ou a Itália, a mortalidade com relação à população é mais elevada, segundo cálculos da AFP.

Na véspera, a Espanha havia registrado um recorde de óbitos durante a segunda onda da pandemia, com 411 mortes em 24 horas, de acordo com dados do ministério da Saúde.

Mesmo assim, o aumento dos contágios diminuiu nos últimos dias, após as várias restrições adotadas, como toques de recolher, confinamentos em perímetros e fechamentos de bares e restaurantes.

Há "uma estabilização para baixo da situação epidemiológica no nosso país (...), mas que continua sendo muito preocupante", disse durante coletiva de imprensa o ministro da Saúde, Salvador Illa, advertindo que "é preciso continuar mantendo a guarda elevada".

Durante a primeira onda, a Espanha já tinha se situado entre os países europeus mais afetados pela pandemia, que conseguiu controlar com a imposição, em março, de um confinamento domiciliar estrito, suspenso completamente no fim de junho.

Em meados de julho, os contágios voltaram a subir, provocando a progressiva reimposição de diferentes restrições.

Desde 25 de outubro, o governo espanhol decretou um estado de alerta para implantar um toque de recolher em quase todo o país, com o qual espera evitar o confinamento domiciliar reinstaurado em vários países europeus.

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.