Navigation

Pequim e Seul apelam para a desnuclearização na península coreana

O presidente chinês, Xi Jinping (e), e a presidente sul-coreana, Park Geun-Hye afirmaram sua oposição ao desenvolvimento de armas nucleares, mas se mostraram divididos em como persuadir a Coreia do Norte a desistir do armamento nuclear. afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 03. julho 2014 - 15:06
(AFP)

China e Coreia do Sul fizeram um apelo pela desnuclearização da península coreana em um comunicado conjunto emitido nesta quinta-feira, em Seul, após reunião entre o presidente chinês e a presidente sul-coreana, Xi Jinping e Park Geun-Hye, respectivamente.

Os dois líderes afirmaram sua "firme oposição" ao desenvolvimento de armas nucleares, mas se mostraram divididos em como persuadir a Coreia do Norte a desistir do armamento nuclear.

Park afirmou aos jornalistas que os dois lados concordaram em conseguir a desnuclearização da península "de qualquer maneira", mas Xi enfatizou que "diálogo e negociação" são a melhor maneira de conduzir a questão.

O comunicado conjunto não faz menção à política estabelecida pela China e Coreia do Sul em relação à Coreia do Norte, mas o fato de sua divulgação ter acontecido durante uma cúpula em Seul possui um peso simbólico considerável, segundo os observadores.

Analistas recordam que Pequim é um aliado de Pyongyang.

Esta é primeira viagem de Xi como chefe de Estado à volátil península coreana e seu segundo encontro com Park, que visitou a China no ano passado.

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Modificar sua senha

Você quer realmente deletar seu perfil?