Navigation

Presidente do Chile troca ministros da Defesa e da Mineração

Foto de arquivo do ministro da Energia chileno Juan Carlos Jobet durante visita à usina fotovoltaica Quilapilum, em Colina, 40 km ao norte de Santiago, em 20 de agosto de 2019 afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 18. dezembro 2020 - 20:36
(AFP)

O presidente chileno, Sebastián Piñera, realizou nesta sexta-feira (18) um novo ajuste em seu gabinete, o sexto de seu mandato, com mudanças nas pastas da Defesa e da Mineração.

Mario Desbordes, que havia assumido há apenas cinco meses como ministro da Defesa, renunciou ao cargo para se dedicar à candidatura presidencial, com vistas às eleições gerais do fim do ano que vem.

Desbordes informou que tomou a decisão após falar com o presidente Piñera: "Disse: 'Mario, tomei uma decisão porque ou se é ministro ou se é candidato' e tem toda a razão", contou o agora ex-ministro, que foi presidente do partido Renovação Nacional, do presidente chileno.

Como novo ministro da Defesa, Piñera nomeou quem até agora dirigia a pasta da Mineração, Baldo Prokurica, que assumiu em março de 2018. Para dirigir a Mineração foi nomeado Juan Carlos Jobet, ministro da Energia, que a partir de agora acumulará os dois ministérios.

Esta é a sexta mudança de gabinete em cinco meses no Chile. Com isso, Piñera acumula a nomeação de 54 ministros em 24 pastas em quase três anos de mandato.

Entre as mudanças, destacam-se os quatro ministros que se sucederam no Ministério do Interior, um dos quais permaneceu menos de três meses no cargo, hoje nas mãos de Rodrigo Delgado.

Partilhar este artigo

Modificar sua senha

Você quer realmente deletar seu perfil?