Navigation

Cada vez mais suíços no exterior

Chalé típico na Argentina: lá vivem 14.784 suíços. swissinfo.ch

Como revela o Ministério das Relações Exteriores, 623 mil pessoas com o passaporte da cruz viviam no exterior em 2004, um aumento de 1,7% em relação aos números do ano retrasado.

Este conteúdo foi publicado em 21. fevereiro 2005 - 21:05

Os maiores grupos de suíços do estrangeiro estão em países da União Européia como França, Alemanha e Itália.

O número de suíços do estrangeiro ultrapassou pela primeira vez a marca dos 620 mil. Até o final de 2004, 623.057 deles estavam registrados nas representações diplomáticas espalhadas pelo mundo.

Dessa forma, o número de suíços do estrangeiro aumentou em 10.495 pessoas durante o ano passado (1,7%), como explica o Ministério das Relações Exteriores. As taxas de crescimento tiveram, porém, uma pequena redução em relação aos números de 2003.

No ano retrasado o crescimento foi de 2,3%. A média dos últimos quinze anos foi de 2,5%. Desde 1990, o número de suíços do estrangeiro aumentou em 168 mil pessoas.

Estatísticas

71% dos suíços do estrangeiro (440 mil pessoas) são binacionais. No total, as mulheres também são maioria entre os suíços dos estrangeiros: 278.712 mil (59%). Pouco mais de 23% têm menos de dezoito anos.

Cerca de 380 mil suíços do estrangeiro (60,5%) vivem em países da União Européia. A maioria reside na França (166.199 pessoas), na Alemanha (70.455), na Itália (45.442), na Grã-bretanha (26.617), Espanha (21.532) e Áustria (12.980).

O crescimento fraco do ano passado mostra que a abertura do mercado de trabalho nos países da União Européia para suíços não motivou muitas pessoas à imigração.

Muitos já foram

Desde que o acordo da livre circulação, previsto nas Bilaterais II entrou em vigor, permitindo que cidadãos suíços concorram em pé de igualdade com europeus no mercado de trabalho dos países da UE, não houve um crescimento significativo de suíços que quisessem imigrar para esses países. No ano passado apenas 6.600 helvéticos tomaram esse caminho, o que aumentou a comunidade de suíços do estrangeiro em apenas 1,77%.

Fora da União Européia, 71.419 suíços do estrangeiro vivem nos Estados Unidos, 35.776 no Canadá, 20.7645 na Austrália, 14.784 na Argentina, 13.512 no Brasil, 11.149 em Israel e 8.805 na África do Sul.

Cerca de 20% dos 475.340 suíços com direito a voto se registraram nos consulados ou embaixadas. Dessa forma, 100 mil deles exerceram seus direitos políticos.

swissinfo com agências

Fatos

O número de cidadãos suíços residindo no exterior aumentou em 1,7% em 2004, passando a 623.057 pessoas.
60,5% desses membros da "Quinta Suíça" vivem em países da União Européia.
A maioria reside na França (166.199 pessoas), nos Estados Unidos (71.419), na Alemanha (70.455), na Itália (45.442), no Canadá (35.776), na Grã-bretanha (26.617) e na Espanha (21.532).

End of insertion

Breves

- Desde 1992 os suíços do exterior podem votar por correspondência.

- Até o final de 2004, apenas 20% dos representantes da chamada "Quinta Suíça" com direito de voto (aproximadamente 92 mil pessoas) estavam inscritos nos registros eleitorais.

- O próximo congresso de suíços do exterior está previsto para ser realizado em Interlaken em 1o de setembro.

End of insertion

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Em conformidade com os padrões da JTI

Em conformidade com os padrões da JTI

Mostrar mais: Certificação JTI para a SWI swissinfo.ch

Os comentários do artigo foram desativados. Veja aqui uma visão geral dos debates em curso com os nossos jornalistas. Junte-se a nós!

Se quiser iniciar uma conversa sobre um tema abordado neste artigo ou se quiser comunicar erros factuais, envie-nos um e-mail para portuguese@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Modificar sua senha

Você quer realmente deletar seu perfil?