Cientistas criam chocolate "camaleão"

Cientistas suíços descobriram como fazer barras de chocolate brilharem como arco-íris quando refletidas na luz, imprimindo uma estrutura especial na superfície da guloseima.

Este conteúdo foi publicado em 19. dezembro 2019 - 15:55
O chocolate arco-íris emprega a mesma estrutura de impressão de superfície dos camaleões Giulia Marthaler Zuerich

O efeito cintilante foi aperfeiçoado sem o uso de aditivos artificiais pelos pesquisadores do Instituto Federal de Tecnologia de Zurique (ETH Zurich) e da Universidade de Artes e Ciências Aplicadas do Noroeste da Suíça.

A mudança da estrutura superficial do chocolate com uma "impressão superficial" faz com que ele brilhe com o que os cientistas chamam de "cor estrutural".

"O processo é semelhante a um camaleão, cuja superfície cutânea modula e dispersa a luz para exibir cores específicas", de acordo com um comunicado de imprensa da ETH Zurich.

O projeto foi inicialmente impulsionado por "pura curiosidade", já que dois cientistas converteram um bate-papo na sala de café em uma experiência prática. Eles começaram com revestimentos comestíveis de ouro e óxido de titânio, mas mudaram achando que a ideia original não faria sentido comercial.

Tendo encontrado a solução perfeita, os cientistas estão negociando com os principais produtores de chocolate para lançar a invenção em escala industrial e planejam estabelecer uma empresa spin-off em breve.


Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo