Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Swiss troca sensor de velocidade da frota de A330-200

Um avião da Swiss do tipo Airbus A330 no aeroporto de Zurique.

(Keystone)

A companhia aérea Swiss reage ao acidente da Air France e substitui o sensor de velocidade na sua frota de aviões Airbus A330-200.

Medida semelhante havia sido anunciada na última sexta-feira pela Air France, poucos dias após o desparecimento do voo 447 que levava 228 pessoas do Rio a Paris.

Nos oito aviões A330-200 da Swiss serão substituídas as assim chamadas sondas pilot, disse o porta-voz da companhia, Franco Gullotti, nesta terça-feira à agência de notícias SDA. A medida é voluntária.

Nem a fabricante Airbus nem a Agência Europeia para a Segurança da Aviação (Easa) teriam ordenado a troca das sondas pilot (sensores externos que ajudam a fornecer dados de navegação aos aviões). "Queremos descartar a possibilidade de que venham a ocorrer transtornos no futuro", disse Gullotti.

Em entrevista ao jornal Tagesanzeiger.ch, Gullotti disse que a troca dos sensores baseia-se no "princípio da Swiss de que a segurança tem prioridade máxima. (...) Fazemos isso voluntariamente porque queremos um máximo de segurança. Queremos descartar qualquer eventualidade".

Segundo ele, a Swiss usa as sondas há dez anos. À exceção de um caso, não teriam ocorrido problemas comprováveis nesse período.

Em 2007, teria ocorrido um incidente durante uma chuva de trovoada. A Swiss teria averiguado o caso com a Airbus. Chegou-se à conclusão de que se tratava de um caso isolado, disse Gullotti. Não teria sido necessário adotar outras medidas.

Ele explicou que os outros aviões de longa autonomia de voo da Swiss não usam a mesma sonda Pilot.

Airbus e autoridades informam



Na semana passada, a Airbus enviou mensagem a todas as companhias aéreas lembrando orientações aos pilotos sobre os modos de lidar com os respectivos sensores de velocidade nos Airbus 330-200.

A Easa emitiu uma informação de segurança a todos as operadoras de aviões de longa autonomia de voo. A autoridade europeia lembra que, ser forem respeitadas as correspondentes prescrições de operação, as aeronaves podem ser pilotadas com segurança até mesmo se houve uma pane dos sensores de velocidade.

Os aviões da Airbus dispõem de três sensores de velocidade da superfície externa. Eles são fabricados por diferentes firmas.

Air France acelera substituição



Na última sexta-feira, a Air France informou num memorando sobre o acidente do voo 447 que está substituindo os sensores de velocidade aérea de todos os seus jatos da Airbus do tipo A330 e A340 de média e longa autonomia de voo.

A companhia francesa já havia anunciado antes do acidente um cronograma de troca dos velhos sensores. Agências de notícias informam que houve pressão por parte dos pilotos para a conclusão rápida dessa substituição.

Um Airbus A330-200 usado na rota Rio-Paris caiu no Atlântico entre o Brasil e o Senegal, em 1° de junho, com 228 pessoas a bordo, entre elas, três suíços. Equipes de busca já resgataram pelo menos 29 corpos.

As investigações das causas da tragédia continuam e dependem principalmente do resgate da caixa-preta, mas os investigadores não descartam que leituras incorretas de velocidade possam ter sido um dos fatores potenciais do acidente.

swissinfo.ch com agências

Alerta da Easa

Após um incidente com um voo da companhia australiana Qantas, em outubro de 2008, a Agência Europeia para a Segurança da Aviação (Easa) lançou um alerta aos pilotos dos aviões Airbus A330 e A340 sobre ocorrências anormais no equipamento Ecam dessas aeronaves.

Nesta terça-feira, a agência anunciou que, "por medida de precaução", emitiria ainda hoje uma informação de segurança sobre o Airbus A300 a todas as companhias aéreas.

A autoridade responsável pela autorização de todos os tipos de aviões na Europa adverte os pilotos de Aibus 330 a seguir minuciosamente "as respectivas instruções de operação".

Aqui termina o infobox
(swissinfo.ch)


Links

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

×

Destaque