Navigation

Suíços são os que mais mentem sobre salário

"Então quer dizer que você é 'um gênio super estável'...?" Keystone

Os suíços são os campeões da Europa quando se trata de inflacionar seu salário ao se candidatarem para um novo emprego - ou pelo menos são pegos com mais freqüência do que as pessoas em outros países.

Este conteúdo foi publicado em 09. janeiro 2018 - 11:29
swissinfo.ch e agências

Dois terços dos empregadores suíços dizem que enxotaram os candidatos  depois de descobrir informações falsas ou exageradas em seus currículos, de acordo com uma pesquisa global do recrutador Robert Half, que entrevistou 200 gerentes na Suíça.

Destes, 22% disseram que os detalhes desonestos referiam-se ao salário - com os candidatos declarando uma cifra mais elevada com a esperança de ganhar mais se oferecido o emprego. Isso é mais do que em qualquer outro país na pesquisa. Na Alemanha, a taxa foi de 19%, na França 14%, na Grã-Bretanha 13%, e na Bélgica 7%.

+ Saiba mais sobre como buscar emprego na Suíça

Apenas os candidatos a emprego em Singapura mostraram-se mais malandros do que na Suíça: 28% dos empregadores disseram que rejeitaram os candidatos por esse motivo.

A pesquisa descobriu que os suíços também tendem a falsear suas habilidades, experiência de trabalho, educação, habilidades de língua estrangeira e áreas de responsabilidade anteriores.

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.