Navigation

Mais de um terço dos suíços trabalharam de casa em 2020

Trabalhar de casa não é um direito, de acordo com a Associação Suíça dos Empregadores. © Keystone / Christian Beutler

Mais de um terço dos trabalhadores  trabalhou em casa pelo menos parte do tempo do ano passado como resultado da pandemia de Covid-19. Os números variaram dependendo do setor, com os trabalhadores das TIC (tecnologia da informação e comunicação) fazendo o maior número de horas em home office.

Este conteúdo foi publicado em 20. abril 2021 - 13:30
swissindo.ch/fh

Neste setor 76,3% dos funcionários trabalharam em home office durante todo o ano, disse o Departamento Federal de Estatística. Seu levantamento é baseado em dados das pesquisas da mão-de-obra suíça de 2019 e 2020.

Em segundo lugar ficou o setor financeiro e de seguros, com 61,4% do trabalho realizado em casa. Os setores de educação e formação, serviços profissionais e serviços científicos e técnicos também contaram com mais da metade de seus funcionários trabalhando em casa, pelo menos em parte do tempo.

No total, 34,1% dos funcionários teletrabalharam em casa durante todo ou parte do tempo no ano passado. Em 2019, o número era de apenas 24,6%.

Situação legal

No ano passado, o governo pediu repetidamente aos suíços que trabalhassem de casa sempre que possível. Entretanto, foram levantadas questões práticas e jurídicas. Existe um direito legal ao home office? Um empregador pode obrigar seus funcionários a trabalharem de casa? E quanto à situação de fazer pausas durante o teletrabalho?

De acordo com a Associação dos Empregadores Suíços, não existe o direito ao home office na Suíça. Isto significa que um empregado que decide trabalhar de casa sem a permissão do empregador corre o risco de ser punido. Mesmo durante o auge da pandemia, trabalhadores pertencentes aos grupos mais vulneráveis poderiam teoricamente ter sido obrigados a comparecer em seu local de trabalho.

Entretanto, os empregadores também são obrigados por lei a proteger a saúde de seus trabalhadores, e se nem um local de trabalho seguro nem uma opção de teletrabalho estiverem disponíveis, então um empregado pode legalmente ficar em casa com o salário integral, disse o escritório de advocacia MME.

Os comentários do artigo foram desativados. Veja aqui uma visão geral dos debates em curso com os nossos jornalistas. Junte-se a nós!

Se quiser iniciar uma conversa sobre um tema abordado neste artigo ou se quiser comunicar erros factuais, envie-nos um e-mail para portuguese@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.