Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Fortes chuvas causam estragos e situação precária

Em Roche, cantão de Vaud, os estragos são muitos.

(Keystone)

Em várias regiões da Suíça, as fortes chuvas dos últimos dias causam inundações e perturbam o tráfego. Muitos lagos e rios ultrapassaram o nível de alerta.

Em Berna e Lucerna mas também no Jura e no cantão de Vaud, bombeiros, policia e proteção civil trabalham intensamente, como em 2005.

Segundo o serviço meteorológico nacional 'MeteoSuíça', as precipitações foram excepcionais nas últimas 24 horas em toda a Suíça. No cantão do Jura (oeste) foram registrados 90 litros por metro cúbico.

Se em Berna (centro) cairam 50 litros e Lugano (sul) 70 litros, o recorde foi o de Zurique, com 100 litros por m2. O pior já passou, avisa 'MeteoSuíça', embora nos Alpes e nas planícies ainda deverá chover entre 20 e 40 litros por m2 nesta quinta-feira.

Dois anos depois das inundações de 2005, a Suíça luta novamente contra as águas. Em todo o país, vários pontos foram atingidos violentamente na noite de quarta para quinta-feira, especialmente nos cantões do Jura, Vaud e Fribourg.

Em várias regiões o tráfego foi interrompido em dezenas de estradas e linhas ferroviárias, inclusive em grandes eixos. Nehum trem circulava na manhã de quinta-feira entre Berna e Olten ou entre Fribourg e Berna, por exemplo.

Em Roche, no cantão de Vaud (oeste), cerca de 50 pessoas foram rapidamente evacuadas de um 'camping', inundado por um riacho próximo. Várias estradas tornaram-se impraticáveis e a polícia recomenda que as pessoas limitem sua locomoção ao estrito mínimo para evitar acidentes.

Sem eletricidade

No cantão do Jura, as estradas e ferrovias em torno de Delemond, a capital, foram interditadas. Vários riachos da região transbordaram a eletricidade foi cortada por medida de precaução, para evitar curto-circuitos. No sul do Jura, o lago de Bienne transbordou em vário pontos.

No cantão de Fribourg, duas ou três regiões são consideradas em estado crítico. Houve desmoronamentos e queda de árvores. Mais de 800 homens estão mobilizados.

Na Suíça de língua alemã, uma centena de pessoas acampadas tiveram de ser evacuadas em Brienz, no cantão de Berna (centro). Não há perigo para a população do vilarejo, precisam as autoridades.

Duas outras localidades - Grindelwald e Lauterbrunnen - estão praticamente isoldas, com estradas e ferrovias interditadas e um rio está prestes a transbordar. Uma centena de pessoas, principalmente turistas, ficaram bloqueadas em Interlaken e foram alojadas em um abrigo da proteção civil.

O Aare e o Reno

No cantão de Solothurn, o rio Aare invadiu parte da cidade de Olten, importante entroncamento ferroviário. O bairro «Schützenmatte», no centro da cidade, está com um metro de água, segundo a polícia local. Vários moradores foram evacuados e parte da cidade está sem eletricidade.

No cantão de Argóvia, é rio Aare que mais preocupa as autoridades. Perto da capital, Aarau, o rio já está próximo do nível das enchentes de 2005.

Em Berna, capital federal, no bairro 'Mate', na zona baixa da cidade, o rio Aare já transbordou em vários pontos e as autoridades pediram que os habitantes tirem seus pertences dos porões.

Em Basiléia, a ameaça vem do rio Reno. Foi montada uma unidade de crise para intervir caso o rio transborde. A navegação fluvial foi interditada.

Feridos graves

Em Lucerna (centro) as sirenes de alarme foram acionadas quarta-feira mas a situação parece estável, quinta-feira. Um troco de árvore transportado subida das águas feriu gravemente um homem na noite de quarta-feira. No cantão de Fribourg cinco pessoas também ficaram gravemente feridas.

swissinfo com agências

Fatos

As estradas de ferro federais (CFF) recomendam que o usuário se informe sobre a situação e calcule um tempo viagem mais longo. A duração das perturbações na rede é indefinida.
Informações atualizadas estão à disposição no siete http.//www.sbb.ch/166 ou por telefone gratuito: 0800 99 66 33.

Aqui termina o infobox

Rede da Bondade

O órgão de coleta de fundos da Rádio e TV nacional lembra à população que as doações podem ser depositadas na conta 'intempéries Suíça'.

Essa conta foi aberta depois das forte chuvas do mês de junho, explica a Rede da Bondade, conta postal n° 10-1500-6, menção 'Intempéries Suisse'.

Aqui termina o infobox


Links

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

×