Navigation

Indústria relojoeira enfrenta o futuro

Relógio de quartzo faz 50 anos

Enquanto os japoneses foram os primeiros a comercializá-lo em grande escala, o relógio de quartzo é, de fato, uma invenção suíça. (RTS, swissinfo.ch)

Este conteúdo foi publicado em 30. agosto 2017 - 15:10
swissinfo.ch/fh

A invenção revolucionou a indústria relojoeira suíça. Depois de anos de pesquisa secreta, foi durante uma competição que o Centro Eletrônico Relojoeiro de Neuchâtel apresentou, em agosto de 1967, os dois primeiros relógios de quartzo do mundo. Uma façanha que deve tudo à miniaturização e redução maciça do consumo de energia, já que a tecnologia já existia para aparelhos navais.

Hoje, três quartos da produção relojoeira suíça são de quartzo, mas em termos de lucros, ainda é o bom e velho relógio mecânico que faz os bons dias do setor.

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.