População suíça deve chegar a 10 milhões em 2050

A geração com mais de 65 anos deve aumentar em 70%, enquanto a população ativa crescerá em um ritmo muito mais lento, segundo o Departamento Federal de Estatística.

Este conteúdo foi publicado em 29. maio 2020 - 10:30
A região do Lago de Genebra e a grande Zurique continuarão a ver uma concentração populacional nas próximas décadas, de acordo com projeções do Departamento Federal de Estatística Keystone / Jean-christophe Bott

O órgão de estatísticas suíço prevê um aumento médio anual de 0,6% no número de residentes permanentes na Suíça, o que elevaria a população para 9,4 milhões em 2030 e para 10,4 milhões em 2050. Três quartos desse crescimento virão da imigração. 

O país contava com 8,6 milhões de habitantes no final de 2019.

O envelhecimento da população será rápido na próxima década, com os membros da geração do “baby boom” atingindo a idade da aposentadoria. O aumento da expectativa de vida também será responsável pelo aumento do número de idosos, disse o departamento. De acordo com suas projeções, haverá 2,7 milhões de pessoas com 65 anos ou mais em 2050, contra 1,6 milhões no final de 2019.

Em contrapartida, o número de pessoas em idade de trabalhar (20-64 anos) aumentará apenas 12%, para chegar a 5,6 milhões em 2050. 

Estas projeções foram feitas antes da pandemia do coronavírus, apontou o Departamento Federal de Estatística, acrescentando que as mortes por Covid-19 dificilmente terão grande impacto nas tendências demográficas. A crise do coronavírus poderia, no entanto, ter um efeito sobre a imigração, dependendo de como as autoridades suíças administrarem a crise econômica. 

Mais mulheres com nível superior

Nas próximas décadas, a população continuará a se concentrar em torno da grande Zurique e da região do Lago de Genebra. O cantão do Ticino, no sul do país, e o cantão dos Grisões, no leste da Suíça, no entanto, sofrerão um ligeiro declínio - de quase 5% - na população.

O Departamento Federal de Estatística também projeta que a proporção de mulheres com diploma universitário ou de ensino profissionalizante superior deve igualar a dos homens até 2030, e acabar passando até 2040, quando 57% das mulheres terão diploma em comparação com 54% dos homens. No final de 2019, essa proporção era de  48% para os homens e 41% para as mulheres.


Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo