Navigation

Suíça em 7° lugar em uso de tecnologia

Uso de tecnologia de informação para compras virtuais na Internet. www.siemens.de

Mais uma vez em primeiro lugar: os Estados Unidos estão na liderança do ranking mundial do uso de tecnologias da informação. A Suíça ficou em sétimo lugar.

Este conteúdo foi publicado em 09. dezembro 2003 - 14:44

Esse é resultado de uma pesquisa realizada pelo Fórum Econômico Mundial (WEF) e publicada hoje.

Na véspera da Cúpula Mundial da Sociedade de Informação em Genebra, a fundação suíça que organiza o maior encontro mundial de empresários, milionários e políticos mostra que o fosso tecnológico entre os países do sul e do norte do Globo não pára de crescer.

O Fórum Econômico Mundial (WEF) não fica, porém só na crítica: muitos países da Ásia e da América Latina conseguiram, nos últimos anos, recuperar seu atraso tecnológico em relação aos países desenvolvidos.

Essas são alguns dos resultados de uma pesquisa realizada pelo WEF sobre o grau de uso das tecnologias de informação em nível mundial.

A classificação do WEF foi baseada nos seguintes critérios: existência ou não de regulamentação das tecnologias de informação; a capacidade da população, das empresas e do Estado de utilizá-las e o seu nível de conhecimento.

Nesse ranking os Estados Unidos estão em primeiro lugar devido ao forte uso das tecnologias de informação pelas empresas e administrações. Em segundo lugar ficou Singapura (há oito anos o país estava em oitavo), beneficiado por uma política voluntarista de promoção das tecnologias da informação.

Em terceiro, quarto e quinto ficaram países nórdicos: Finlândia, Suécia e Dinamarca. O Canadá ficou em sexto lugar e a Suíça em sétimo.

Países asiáticos investem em modernidade

Além de Singapura, outros países asiáticos destacaram-se também pelo bom posicionamento na pesquisa: Japão (12o), Taiwan (17o), Hong Kong (18o), Coréia do Sul (20o) e Malásia (26a). Segundo o WEF a Índia ficou em 45o lugar e a China em 51o.

Na América Latina o desenvolvimento tecnológico foi grande no Chile, colocado em 32o lugar, e no Brasil, que ficou com o 39o lugar. Suas taxas de crescimento nos últimos três anos foram de 472% e 309%, respectivamente.

No continente africano, apenas a África do Sul consegue se destacar (37o lugar no ranking mundial), vindo depois a Tunísia (40o) e as Ilhas Maurício (43o).

Israel, 16o colocado no ranking, deve o seu bom posicionamento à qualidade da sua pesquisa cientifica, indicou a pesquisa do WEF “Global Information Technology Report”.

swissinfo com agências

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Em conformidade com os padrões da JTI

Em conformidade com os padrões da JTI

Mostrar mais: Certificação JTI para a SWI swissinfo.ch

Os comentários do artigo foram desativados. Veja aqui uma visão geral dos debates em curso com os nossos jornalistas. Junte-se a nós!

Se quiser iniciar uma conversa sobre um tema abordado neste artigo ou se quiser comunicar erros factuais, envie-nos um e-mail para portuguese@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Modificar sua senha

Você quer realmente deletar seu perfil?