Navigation

Vacina Moderna aprovada para uso na Suíça

Estudos mostram que a vacina é 94% eficaz, duas semanas após ter sido administrada. Keystone / Cj Gunther

A agência reguladora Swissmedic autorizou o uso 'imediato' da vacina produzida pela empresa americana Moderna. O país já encomendou 7,5 milhões de doses, das quais 200.000 serão entregues na quarta-feira.

Este conteúdo foi publicado em 12. janeiro 2021 - 14:37
swissinfo.ch/fh

A vacina satisfez todos os "rigorosos requisitos de segurança, eficácia e qualidade e pode ser usada com efeito imediato na Suíça", declarouLink externo a Swissmedic na terça-feira.

O diretor da agência, Raimund Bruhin, disse que a aprovação marcou "mais um passo importante para permitir que uma grande proporção da população seja rapidamente vacinada contra a Covid-19".

A agência reguladora suíça disse que os estudos mostraram uma taxa de eficácia para a vacina de 94% 14 dias após uma segunda dose ter sido administrada.

A vacina da Moderna é a segunda a ser aprovada no país depois que a Pfizer/BionTech foi autorizada para uso em 20 de dezembro. Ambas as vacinas dependem de tecnologia mRNA (RNA mensageiro) e são de duas doses, administradas com cerca de um mês de intervalo.

Em seu comentário sobre a vacina Moderna, a Swissmedic disse que era importante manter o intervalo recomendado, e não adiar a segunda dose. Também advertiu contra a "combinação" de diferentes vacinas - "não há nenhuma informação sobre a intercambialidade", disse.

Vacinação

A vacinação com a vacina Pfizer/BioNTech começou pouco antes do Natal e, desde então, tem se intensificado em todo o país.

No total, a Suíça encomendou 15,8 milhões de doses para sua população de 8,6 milhões de habitantes: 3 milhões da Pfizer/BioNTech, 7,5 milhões da Moderna e 5,3 milhões da Oxford/AstraZeneca.  

As campanhas de vacinação nos cantões começaram no final de dezembro com a ajuda do exército suíço, após a entrega de 234.000 doses iniciais da vacina Pfizer/BioNTech.

Cerca de 200.000 novas doses da Moderna chegarão à Suíça na quarta-feira. Em seguida, outras 126.750 doses da Pfizer/BioNTech serão entregues no dia 18 de janeiro, o que permitirá que 4% dos adultos suíços sejam vacinados, disse Nora Kronig, diretora adjunta do Departamento Federal de Saúde. Estes lotes serão seguidos por um milhão de doses de vacinas em fevereiro, acrescentou ela.

O plano é vacinar seis milhões de pessoas, ou 70% da população até o verão - uma tarefa que envolveria a administração de até 70.000 doses de vacinas por dia. As pessoas vulneráveis devem receber uma vacina até o final de fevereiro, seguidas por 70% das pessoas com mais de 65 anos até o final de março. O resto da população deve então seguir.

Christoph Berger, presidente da Comissão Federal de Vacinas, saudou a aprovação da vacina Moderna. 

"Agora podemos aumentar significativamente nossa campanha de vacinação", declarou em uma conferência de imprensa em Berna na terça-feira. Ele insistiu que a chegada de uma segunda vacina não mudaria as prioridades do grupo de vacinação, e exortou o público suíço a ser paciente. 

Produção e distribuição

A Moderna este ano contratou o fabricante suíço de medicamentos Lonza para fabricar ingredientes ativos da vacina em três novas linhas de produção em Visp, na Suíça, para mercados fora dos EUA. A empresa suíça deve fornecer um total de 300 milhões de doses anuais. Em paralelo, novas linhas de produção nas instalações da Lonza em Portsmouth, New Hampshire, começarão a fabricar ingredientes de vacinas exclusivamente para os EUA. 

Uma vez concluídos em Visp, os ingredientes fabricados pela Lonza são congelados e enviados aos Laboratorios Farmaceuticos ROVI, perto de Madri, na Espanha, para acabamento, antes de serem envasados e carregados em paletes.

A empresa suíça de logística Kuehne + Nagel está assegurando a distribuição mundial das doses da vacina Moderna a partir de locais de produção sediados na Europa. Isto inclui a distribuição para mercados na Europa, Ásia, Oriente Médio e África, assim como partes das Américas. 

Para a Suíça e o resto da Europa, ela transporta a vacina Moderna das unidades ROVI e Recipharm na Espanha e França para seu centro na Bélgica, e depois coordena a distribuição em toda a Europa.

Os comentários do artigo foram desativados. Veja aqui uma visão geral dos debates em curso com os nossos jornalistas. Junte-se a nós!

Se quiser iniciar uma conversa sobre um tema abordado neste artigo ou se quiser comunicar erros factuais, envie-nos um e-mail para portuguese@swissinfo.ch.

Partilhar este artigo