Navigation

Arábia Saudita começa campanha de vacinação contra a covid-19

A Arábia Saudia foi duramente atingida pela pandemia de covid-19 com restrições sem precedentes impostas às peregrinações aos locais sagrados muçulmanos de Meca e Medina neste ano afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 17. dezembro 2020 - 15:10
(AFP)

A Arábia Saudita iniciou nesta quinta-feira (17) uma campanha de vacinação contra o coronavírus, na qual o ministro da Saúde foi um dos primeiros a receber uma dose da vacina Pfizer/BioNTech.

"É o início do fim da crise", disse à imprensa o ministro Tawfik Al-Rabiah.

O reino anunciou na terça-feira uma campanha de vacinação em massa em três fases. A primeira, para pessoas vulneráveis (de mais de 65 anos, com doenças crônicas ou exercendo profissões expostas ao vírus), a segunda para indivíduos de mais de 50 anos, aos demais trabalhadores da saúde e pessoas com doenças menos graves, e a terceira ao restante da população que deseje se vacinar.

Mais de 100.000 pessoas, de uma população de 34 milhões de habitantes, se inscreveram pelo aplicativo do governo "Sehaty" para se beneficiar da vacina "gratuita para todos", segundo o ministério da Saúde.

Na semana passada, a Arábia aprovou o uso da vacina desenvolvida pela gigante farmacêutica americana Pfizer e alemã BioNTech, tornando-se o segundo país do Golfo, depois do Bahrein, a aprovar essa vacina.

Partilhar este artigo

Modificar sua senha

Você quer realmente deletar seu perfil?