Navigation

Astro do vôlei francês é libertado após prisão por importunação sexual

(2016) O jogador de vôlei francês Earvin N'Gapeth, nos Jogos Olímpicos do Rio afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 10. dezembro 2019 - 16:40
(AFP)

A Justiça brasileira liberou nesta terça-feira o astro do vôlei francês Earvin N'Gapeth, preso na véspera em Belo Horizonte, acusado de importunação sexual.

A juíza Fabiana Cardoso Gomes ordenou o pagamento de uma fiança no valor de 10.000 euros para a liberação de N'Gapeth, após o Ministério Público não pedir que o jogador permanecesse preso, explicou à AFP o advogado do atleta, Dino Miraglia. N'Gapeth deverá voltar à Europa nas próximas horas.

Segundo a denúncia, N'Gapeth, de 28 anos, deu um tapa nas nádegas de uma mulher de 29 anos em uma casa de shows no bairro de Estoril, região Oeste de Belo Horizonte.

A mulher, que estava acompanhada do namorado e de um amigo, reagiu dando um forte golpe no braço de N'Gapeth e chamou a polícia, que levou o jogador para prestar depoimento em uma delegacia.

"N'Gapeth relatou que estava em um camarote para uma comemoração e que na França é comum, também em jogos de vôlei, dar palmadas indiscretas nas nádegas, entre homens e mulheres também", explicou à AFP a assessoria de imprensa da Polícia Civil.

Ainda segundo a polícia, o jogador afirmou que "tocar as nádegas de uma mulher não é uma agressão nem uma ofensa e argumentou que confundiu a vítima com uma conhecida, e que por isso adotou tal comportamento".

O jogador francês disputou na última semana o Mundial de Clubes de vôlei em Betim, na grande Belo Horizonte, e seu clube, o Zenit Kazan russo, terminou em terceiro lugar.

N'Gapeth é uma das estrelas da seleção francesa de vôlei, com a qual conquistou a Liga Mundial em 2015 e 2017, sendo eleito em ambas as ocasiões o melhor jogador do torneio e melhor atacante.

O jogador já teve problemas com a polícia no passado, sendo condenado em 2016 a três meses de prisão por ter agredido um agente ferroviário na França. Em 2013, foi detido por participar de uma briga em uma casa de shows.

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.