Navigation

Aumento de casos de Covid-19 na fronteira com Brasil deixam Paraguai em alerta

O arcebispo de Assunção celebra missa no estacionamento do Aeroporto Internacional Silvio Pettirossi afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 28. junho 2020 - 20:47
(AFP)

O Paraguai estava em alerta após um aumento do número de casos de Covid-19 - coincidindo com a chegada do inverno -, com dois mortos e mais de duas centenas de infectados em um dia, a maioria em Ciudad del Este, na fronteira com o Brasil.

"Estes números representam uma bandeira vermelha para todos", disse neste domingo o ministro da Saúde, Julio Mazzoleni. O Paraguai é o país com menor número de vítimas fatais da pandemia, totalizando 15. O número de infectados chega a cerca de 2 mil.

Mazzolino alertou para o desinteresse paulatino da população em manter os protocolos: "Ao vir para meu gabinete hoje, reparei que metade das pessoas não usavam máscara."

As aglomerações são a principal forma de contágio, segundo autoridades sanitárias, que anunciaram 231 casos nas últimas 24 horas. A Igreja Católica (80% da população) celebrou missas hoje com as pessoas dentro de seus carros, para preservar o distanciamento.

"Queremos dar uma resposta à necessidade dos fiéis de comunhão direta, o que não conseguem há 100 dias devido à pandemia", disse o arcebispo de Assunção, monsenhor Edmundo Valenzuela. Os interessados em comungar acenderam os faróis de seus carros e padres se aproximaram dos veículos, reunidos em um estacionamento do aeroporto internacional Silvio Pettirossi para uma missa.

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.