Navigation

Cerca de 800 bolivianos cumprem quarentena no Chile para voltarem a seu país

(Arquivo) Bolivianos retidos em Huara (Chile), a cerca de 160 km da fronteira com a Bolívia, em um acampamento improvisado em 1º de abril de 2020 afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 13. abril 2020 - 22:35
(AFP)

Cerca de 800 bolivianos terão que passar por uma quarentena na cidade chilena de Iquique (norte), depois que os governos do Chile e da Bolívia acordaram nesta segunda-feira a medida como condição para permitir a passagem da fronteira, fechada como uma prevenção para o avanço do coronavírus.

Os bolivianos ficaram por uma semana na cidade chilena de Colchane - com cerca de 1.600 habitantes e 3.700 metros acima do nível do mar - sem comida ou acomodação em campos ao ar livre, uma vez que o governo boliviano havia fechado suas fronteiras e militares os impediam de passar.

Diante dessa situação, os ministros das Relações Exteriores do Chile e da Bolívia acordaram que os bolivianos na fronteira poderão retornar ao seu país depois de realizarem essa quarentena em um abrigo na cidade de Iquique, cerca de 250 km a oeste de Colchane, anunciou o ministro das Relações Exteriores chileno, Teodoro Ribera.

"Isso representa um tratamento mais humano para as pessoas que ficaram em Colchane", disse Ribera.

Os primeiros 437 bolivianos, incluindo mulheres grávidas, crianças e idosos, foram transferidos de Colchane em 43 ônibus para Iquique, onde foram alojados em uma escola pública.

Para atravessarem a fronteira, fechada há pelo menos três semanas, os bolivianos devem concluir a quarentena de 14 dias. Depois serão transferidos para a cidade de Pisiga, no lado boliviano da fronteira, onde permanecerão confinados por mais sete dias.

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.