Navigation

Dois turistas americanos serão julgados na Coreia do Norte

(Arquivo) Foto divulgada em 10 de junho pela prefeitura de Moraine, Ohio, mostra o americano Jeffrey Fowle, atualmente detido na Coreia do Norte afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 30. junho 2014 - 10:17
(AFP)

Dois turistas americanos detidos em abril na Coreia do Norte serão levados a julgamento por várias acusações, incluindo "atos hostis", anunciou a agência oficial norte-coreana KCNA.

As suspeitas de "atos hostis", cometidos por Matthew Miller Todd e Jeffrey Edward Fowle foram confirmadas por "provas e por seus próprios depoimentos", segundo a KCNA.

"O organismo pertinente prossegue com a investigação e realiza os preparativos para levá-los a um tribunal com base nas acusações confirmadas", anunciou a agência.

Jeffrey Edwards Fowle entrou na Coreia do Norte em 29 de abril e foi detido pouco depois por ter deixado uma Bíblia em um hotel, segundo as autoridades, o que representaria uma violação das cláusulas do visto.

Matthew Todd Miller, de 24 anos, também foi detido em abril, aparentemente depois de romper o visto e solicitar asilo no país comunista.

Outro americano, Kenneth Bae, de origem coreana, foi detido em novembro de 2012 e cumpre uma condenação de 15 anos de trabalhos forçados por tentativa de derrubar o regime, segundo a justiça norte-coreana.

De acordo com Pyongyang, Bae é um missionário cristão enviado a China de 2006 a 2012 para organizar "as bases de um complô"

O governo dos Estados Unidos não conseguiu a libertação de Kenneth Bae, enviado a um campo de trabalho depois de passar vários meses em um hospital.

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Modificar sua senha

Você quer realmente deletar seu perfil?