Navigation

Esgotado importante bloco de endereços IP na América Latina

Foto de arquivo da fachada do hub Lacnic de Montevidéu, no Uruguai afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 19. agosto 2020 - 23:01
(AFP)

O Registro de Endereços da Internet para a América Latina e o Carine (Lacnic) anunciou nesta quarta-feira (19) que concedeu "a reserva do último bloco disponível de endereços IPv4", que permitem conectar dispositivos à rede, e pediu mais rapidez na implementação da tecnologia seguinte, chamada de IPv6.

Os endereços de protocolo, conhecidos como IPv4, são atribuídos a telefones celulares, computadores portáteis, tablets e outros dispositivos inteligentes para conexão à internet. As companhias telefônicas, entre outras, reservam estes endereços para depois oferecê-los aos usuários e clientes.

Há anos o Lacnic vem alertando sobre o esgotamento dos endereços IPv4 e pedindo a transição para um protocolo mais moderno, o IPv6, cujo número de possibilidades é muito mais amplo.

Mas, tecnicamente, isto significa um custo financeiro alto, o que desincentiva as empresas a iniciar o processo de mudança, que por sua vez significa o esgotamento dos endereços.

O Lacnic, que atribuiu 189,3 milhões de endereços IPv4 a mais de 11.200 organizações e empresas da América Latina e do Caribe, enfatizou o pedido para "acelerar a implementação do IPv6 em suas redes e acelerar o crescimento da internet" na região.

"Na primeira quinzena de agosto, duplicou-se o número de atribuições, o que adiantou a data projetada para o esgotamento", alertou.

No futuro, o Lacnic só poderá atribuir endereços IPv4 que não estão sendo usados e sejam devolvidos.

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.