Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Zhou Yongkang (c), membro do comitê permanente do burô político do Partido Comunista até 2012, está sendo investigado por graves violações disciplinares.

(afp_tickers)

O ex-chefe da polícia e ministro da Segurança chinês, Zhou Yongkang, que foi um dos homens mais poderosos do Partido Comunista no poder, está sendo investigado por corrupção, informou a agência oficial Xinhua.

Zhou, membro do comitê permanente do birô político do Partido Comunista até 2012, está sendo investigado por graves violações disciplinares, uma expressão habitualmente usada para casos de corrupção.

Zhou, de 71 anos, é o membro mais importante do Partido Comunista a ser investigado desde o julgamento, em 1980, do "bando dos quatro", os dirigentes da revolução cultural (1966-76), entre os que se encontrava a viúva do fundador Mao Tsé Tung, Jiang Qing.

A imprensa informou que a investigação começou em dezembro, mas somente agora foi confirmada oficialmente.

A notícia terá, sem dúvidas, efeitos na elite política chinesa, onde os membros do comitê permanente do birô político são considerados intocáveis, mesmo depois da aposentadoria.

Zhou é o primeiro membro de alto escalão do regime a ser investigado dentro da campanha anticorrupção lançada pelo presidente Xi Jinping que, segundo muitos observadores, serve para eliminar seus adversários.

O ex-ministro era ligado a Bo Xilai, antigo membro do birô político condenado à prisão perpétua no ano passado por corrupção, em um escândalo que abalou o regime.

AFP