Navigation

Governo boliviano não convidará Maduro para posse de Arce

O presidente venezuelano, Nicolás Maduro, no Palácio Federal Legislativo em 29 de setembro de 2020 afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 29. outubro 2020 - 17:02
(AFP)

O atual governo da Bolívia, chefiado pela interina Jeanine Áñez, não convidará o presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, para a posse do novo presidente Luis Arce no dia 8 de novembro, informou nesta quinta-feira a chancelaria.

"O Ministério das Relações Exteriores não convidará Nicolás Maduro para os atos de transmissão de comando, já que o Estado Plurinacional da Bolívia reconhece o Governo do presidente em exercício Juan Guaidó como governo legítimo da Venezuela”, afirmou o ministério em nota.

O governo Áñez baixou um decreto para organizar os atos de posse do governo ao esquerdista Arce, vencedor das eleições gerais do último dia 18 deste mês.

Segundo a chancelaria, o governo eleito manifestou o desejo de convidar Maduro e o ex-presidente Evo Morales para as cerimônias de La Paz, mas que "não fará esses convites".

O governo de transição boliviano, empossado apenas em novembro de 2019, após a renúncia do esquerdista Morales à presidência, rompeu relações com a Venezuela, que foram muito estreitas durante os 14 anos de renúncia do governo.

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.