Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Bombardeiro israelense na Faixa de Gaza. A curta trégua foi decidida depois de negociações com representantes da ONU.

(afp_tickers)

O Exército israelense vai interromper por cinco horas os bombardeios à Faixa de Gaza na quinta-feira, abrindo uma "janela humanitária" para permitir que os habitantes se abasteçam, de acordo com um comunicado divulgado na noite desta quarta.

As Forças Armadas haviam indicado em um primeiro comunicado que a trégua ia durar seis horas, mas corrigiram o documento, reduzindo o prazo para cinco horas.

O Exército "vai fornecer uma janela humanitária amanhã, quinta-feira, 17 de julho. Entre 10h00 e 15h00 locais (04h00 às 09h00 de Brasília) o Tsahal (Exército) vai suspender suas atividades operacionais na Faixa de Gaza e interromper os disparos", indicou o texto.

"Esta janela humanitária tem por objetivo permitir que a população civil da Faixa de Gaza se abasteça para suas necessidades humanitárias", acrescentou o Exército.

Mas um alerta também foi lançado indicando que, se "o Hamas ou outras organizações terroristas explorarem esta janela humanitária (...), o Exército vai responder com firmeza".

Esta curta trégua foi decidida depois de negociações com representantes da ONU, de acordo com a mesma fonte.

O Exército pretende retomar seus ataques e pede aos moradores de várias áreas do norte do enclave palestino que "não voltem para casa depois das 15h00" (09h00 de Brasília).

AFP