Navigation

Laboratório Lilly suspende teste clínico de tratamento experimental contra covid-19

Uma micrografia eletrônica de transmissão de partículas do vírus SARS-CoV-2, isoladas de um paciente, capturadas e com cores aprimoradas afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 13. outubro 2020 - 20:57
(AFP)

O grupo farmacêutico norte-americano Eli Lilly anunciou nesta terça-feira (13) a suspensão de um teste clínico de seu tratamento experimental com anticorpos contra covid-19 por razões de segurança não especificadas.

"Sabemos que, como precaução, o comitê independente de vigilância sanitária do estudo ACTIV-3 recomendou uma pausa no recrutamento", disse um porta-voz em uma mensagem à AFP, referindo-se a um estudo conduzido com pacientes hospitalizados com covid-19 .

"O Lilly apoia a decisão do comitê independente de garantir prudentemente a segurança dos pacientes que participam do estudo", acrescentou.

O tratamento é semelhante ao recebido pelo presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, logo após o aparecimento dos sintomas de covid-19.

São anticorpos sintéticos injetados por via intravenosa e fabricados especificamente para neutralizar o coronavírus responsável pela doença, substituindo de fato o sistema imunológico.

Trump recebeu anticorpos fabricados pela empresa americana Regeneron e elogiou sua eficácia após sua alta hospitalar, prometendo autorizá-los para todos os pacientes e distribuí-los gratuitamente.

As duas empresas solicitaram na semana passada à FDA, agência reguladora de medicamentos e alimentos nos Estados Unidos, mas o organismo deve primeiro verificar sua segurança e o potencial de efeitos colaterais graves.

A declaração do Eli Lilly não indicou se os outros ensaios que atualmente testam anticorpos sintéticos também foram suspensos.

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.