Navigation

Militares e contrabandistas se enfrentam na fronteira com o Brasil

Militares bloqueiam acesso à Ponte da Amizade em Ciudad del Este, Paraguai, na fronteira com o Brasil, 18 de março de 2020 afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 17. julho 2020 - 02:06
(AFP)

Militares paraguaios e contrabandistas se enfrentaram na fronteira com o Brasil, deixando um agente ferido e 35 detidos, informaram fontes militares nesta quinta-feira (16).

O incidente ocorreu em Ciudad del Este, fronteiriça com a brasileira Foz do Iguaçu e segundo os militares, os contrabandistas atacaram a tiros uma patrulha da Marinha paraguaia.

No confronto um suboficial da Marinha sofreu um ferimento grave na cabeça. Ele está hospitalizado com prognóstico reservado, segundo um boletim.

Os detidos, pertencentes a um bairro pobre de Ciudad del Este, denunciaram ter sofrido maus-tratos físicos.

O incidente ocorreu em meio a um clima de tensão na população da região, cujos comerciantes pressionam o governo para a reabertura da fronteira com Foz do Iguaçu, que está fechada pela pandemia.

Vendedores grandes, medianos e pequenos descrevem sua situação como desesperadora e pedem a flexibilização da quarentena sanitária imposta para a prevenção da pandemia de COVID-19.

Os casos do novo coronavírus coincidentes com a chegada do frio aumentaram para 3.342 e 27 óbitos (2 nesta quinta-feira) desde que foi reportado o primeiro caso em 7 de março.

As cifras do país são as mais baixas da América do Sul.

O presidente Mario Abdo reiterou dias atrás que as fronteiras continuarão fechadas. "Não pensamos abrir as fronteiras já que é o lugar onde talvez haja mais expansão da COVID-19 e esta é uma grande ameaça para o nosso país", destacou.

A Câmara do Comércio de Ciudad del Este propôs ao governo negociar com o Brasil um sistema de "delivery" para que os compradores brasileiros possam ter acesso às mercadorias, em geral eletrônicos, bebidas importadas e perfumes.

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.