Navigation

ONU celebra o indulto a mais de cem opositores na Venezuela

A Alta Comissária da ONU para os Direitos Humanos, Michelle Bachelet afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 01. setembro 2020 - 13:36
(AFP)

A alta comissária das Nações Unidas para os Direitos Humanos, Michelle Bachelet, expressou nesta terça-feira (1o) sua satisfação pelo indulto a 110 opositores, em sua maioria políticos, presos na Venezuela pelo governo de Nicolás Maduro.

"Parabenizo a decisão do presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, de conceder indulto a 110 pessoas, a maioria políticos venezuelanos que estavam presos, no exílio ou sob medidas cautelares", disse a ex-presidente chilena em Genebra.

"O indulto encerra os processos penais abertos contra eles e lhes concede liberdade incondicional. A medida beneficiará muitos deputados que tiveram sua imunidade parlamentar retirada, assim como assessores e outros políticos", acrescentou.

A alta funcionária internacional destacou também a importância desta medida em relação à democracia, aos direitos humanos e à situação institucional no país sul-americano.

"Valorizo esta decisão como um passo significativo nos esforços a favor da abertura do espaço democrático e da melhora da situação dos direitos humanos no país. Meu escritório continuará apoiando processos de libertações e de fortalecimento institucional relacionados aos direitos humanos", destacou Bachelet.

Na segunda-feira, Maduro concedeu indulto a mais de cem opositores venezuelanos, entre eles deputados e colaboradores do chefe parlamentar Juan Guaidó que, por sua vez, considerou uma "armadilha" pela proximidade das eleições parlamentares de dezembro.

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.